Unidos No Serviço aos Nossos Semelhantes

Esta publicação também está disponível em: Espanhol

Diversidad-diferentes-juntos-mundo-razas-amor-amistad

Por Brus Leguás

Em todas as organizações, acontecem coisas que avaliam nosso nível de tolerância. A Afirmação não é  diferente a esse tipo de situação. E bem, somos todos humanos. Todos cometemos erros (e muitas vezes, horrorosos).

O ruim é que muitas vezes mais do que queremos, ou esperamos, perdemos o nosso norte devido às circunstâncias que surgem. E eles aparecem, não apenas diferenças de opinião, mas que tais diferenças se transformam em amargura, nos sentimos feridos … e exploramos da maneira mais apropriada. E isso é algo que pode acontecer a todos nós, independentemente da nossa abordagem ao Evangelho, dos nossos princípios habituais, dos laços de amizade que criamos ao longo dos anos …

E depois esquecemos o que é realmente importante.

As Escrituras nos ensinam e nos advertem:

“Mesmo que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se eu não tiver amor, não sou nada mais do que um sino que está tocando ou alguns pratos que ressoam. Mesmo que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda a ciência, e embora eu tenha tanta fé que eu possa mover as montanhas, se eu não tiver amor, não sou nada. Mesmo se eu distribuir todos os meus bens entre os pobres e dar meu corpo às chamas, se eu não tiver amor, isso não me serve de nada. O amor é paciente, é útil; O amor não é invejoso, não é presunçoso ou orgulhoso; ele não é rude ou egoísta, ele não fica irritado, ele não toma mal em conta; O amor não se alegra com a injustiça; ele está feliz com a verdade Tudo perdoa, tudo acredita, tudo espera, tudo tolera. O amor nunca falha. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão e o conhecimento terminará.

»Nosso conhecimento é imperfeito, e nossa profecia também é imperfeita. Quando o perfeito chega, o imperfeito desaparecerá. Quando eu era criança, falei quando criança, pensei que era criança, pensei como criança. Quando eu me tornei um homem, as coisas como uma criança desapareceram.

»Agora vemos como por meio de um espelho, confusamente; então vamos ver cara a cara. Agora eu sei de forma imperfeita; Então eu saberei da mesma maneira que Deus me conhece.

»Há três coisas que permanecem: fé, esperança e amor. Mas o maior dos três é o amor “. (1 Coríntios 13: 1-13).

O que finalmente tem que permanecer e prevalecer em nossas vidas e em nossas vidas diárias, a ação e o relacionamento com os outros sempre devem ser AMOR … Se realmente amamos e amamos nossos irmãos e amigos, devemos abster-nos de causar dor, divisão, para colocar nossos interesses, por mais legítimos que sejam, sobre os interesses dos outros e antes de dividir e lutar, pense no que realmente importa na vida.

Na afirmação, o que realmente interessa não é ser servido, mas para servir com todo nosso coração e alma e com tudo o que somos e temos nossos irmãos e todas as pessoas LGBTI +, que são aqueles que precisam de nossa ajuda para entender e assumir suas vidas que não estão sob condenação eterna, mas que nosso Pai Celestial é AMOR e que ele ama todos os seus filhos da mesma maneira e que suas vidas são importantes e necessárias. Não precisamos ser dogmáticos para isso. Nós só precisamos de AMOR. Isso sempre deve ser nossa chave e nosso objetivo na vida, de modo que amanhã nos encontre sempre um passo à frente de ontem.

Reflita sobre o que nosso propósito pessoal e coletivo tem para nos ajudar a avançar e não recuar, para cumprir a missão pessoal e coletiva de ser um oásis no deserto da condenação, discriminação, intolerância e dor de muitos dos nossos filhos. Pai celestial que sofre e que está à espera de uma palavra de encorajamento, uma mão que os ajuda a se levantar e começar de novo …

Cristo serviu a seus semelhantes, mesmo que fossem diferentes do resto.
Que nossas diferenças sejam superadas e que nossos espíritos cheguem à paz e sejam preenchidos com o espírito de Cristo, que nos amou primeiro e nos deu o exemplo perfeito de AMOR, sacrifício, rendição e aceitação; porque somos todos filhos do mesmo Pai e da mesma Mãe, que esperamos muito mais de nós do que parece que hoje não somos capazes de fazer.

E, pessoalmente, eu quero ser consistente com o que eu acredito e com o que desejo, amando e não odiando, ajudando a construir e não destruir, rezando para que um dia muito próximo possamos reunir-nos em paz, reconciliados, mas acima de tudo unidos no amor verdadeiro, real e perfeito ao qual somos obrigados se não porque acreditamos o mesmo, sim, porque reconhecemos que somos irmãos e amigos …

Atenciosamente para todos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*