Blog

Minha conversa com o Presidente Nelson

Texto Luiz Correa

Esta é uma conversa que gostaria enormemente de ter com o atual Presidente  Nelson o atual líder da igreja SUD. Desde que ele foi chamado para dirigir a igreja ele tem enfatizado enormemente a importância da família tradicional e que as pessoas lgbt da igreja não deve dar atenção as leis dos homens pois elas não se sobressaem sobre as leis de Deus.

Desde que sou membro converso da igreja SUD aos 15 anos eu tenho aprendido que devemos ser cumpridores dos mandamentos, andar em retidão e servir ao Senhor para que possamos receber as bençãos dos céus. Pois segui a risca o que me foi prometido, fiz uma missão de tempo integral, constitui uma família como dito na bíblia me selando no templo do Senhor e tendo minhas filhas no convênio, servi arduamente ao senhor em meus chamados na igreja.

Claro que eu sabia, todo o tempo da minha orientação e desejos, mas lutava exaustiva contra ele. Em minha missão todos os meus jejuns e muitas das minhas orações era pedindo ajuda ao Pai Celeste que me ajudasse a tirar de mim esses desejos que para mim eram abomináveis e errados.

Presidente quero que o senhor saiba, que eu tive uma batalha interna muito grande comigo mesmo, acreditando todos estes anos que eu estava errado, que mesmo que estivesse fazendo tudo o que me foi prometido eu achava que não era um filho amado e que tinha direito aos privilégios  e bençãos do Senhor.

Presidente Nelson, quantas vezes chorei lágrimas de dor, não podendo me expor com medo de perder tudo que eu sonhava para mim, eu me esforcei, fiz tudo que estava ao meu alcance, lutei, meu coração apertava.

Eu temia quando lembrava da terceira Regra de Fé da igreja SUD: Cremos que, por meio da Expiação de Cristo, toda a humanidade pode ser salva por obediência às leis e ordenanças do Evangelho.

Lendo esta Regra de Fé eu seguia a risca sendo um servo obediente as leis e ordenanças do Evangelho.

Presidente Nelson, o senhor não sabe quanta dor eu carreguei dentro de mim com tudo isso, quantas vezes eu chorei, quantas vezes eu pensei e quantas vezes eu comecei o processo de tirar minha própria vida por acreditar que o que eu fazia não era o suficiente para que o Senhor me libertasse. O senhor tem ideia de quantas pessoas como eu membros da igreja já passaram por isso e quantas destas pessoas conseguiram finalizar sua passagem na terra, com medo de não serem aceitas ou mesmo de não serem dignas das bençãos dos céus?

Presidente, hoje o senhor fala claramente que as pessoas lgbt da igreja são amadas na igreja, MAS que devem seguir regras para terem as bençãos. Eu não lembro nenhuma passagem nas escrituras onde Jesus Cristo tenha usado a palavra MAS.

Com todos os anos de luta para vencer o que eu achava que estava errado comigo, hoje eu acredito fortemente através de revelação pessoal que sou um filho de Deus e que eu NUNCA  fui um filho excluído.

Presidente Nelson gostaria que o senhor soubesse que nós membros SUD LGBT, gostaríamos de ser bem vistos por líderes e membros da igreja de Jesus Cristo, mas nós temos a experiência que as palavras ditas pelo senhor de que somos bem vindos e amados, na prática isso está muito longe de acontecer.

Somos apontados, comentados e excluídos. Sendo muito sincero Presidente não sei se é realmente isso que nosso Senhor Jesus Cristo ensinou, ele não disse que devemos amar a todos com ressalvas colocando o MAS em suas frases.

Eu não estou aqui pedindo para o senhor mudar as normas da igreja, quem sou eu para isso. Só peco em meu nome e em nome de milhares de irmãos e irmãs LGBT que gostariam de estar dentro das capelas participando das ordenanças e atividades sem olhares reprovadores e sem MAS.

Gostaria de o senhor presidente Nelson soubesse que muitos de nós SUD LGBT sofremos muito com a exclusão, com medo de se revelar. Quantos neste momento não estão sofrendo derramando lágrimas de desespero, quantos não estão em depressão por não poderem ser quem realmente são, quantos estão neste momento atentando quanto a sua própria vida, quantos não estão neste momento trancados em um comodo, querendo simplesmente um abraço e dizer que não fique assim e que a palavra MAS seja usada como uma alento e conforto, MAS VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO.

Presidente Nelson, o senhor como homem de Deus possa olhar com mais carinho por nossos irmãos LGBT e que suas palavras possam vir como um alento a todos nós e que o senhor possa fazer como Jesus Cristo acalentar os nossos corações sem muitos MAS.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.