Palestras e Relatórios da Conferência de Afirmação

Entre Palácios e Desertos

Palestra ministrada na conferência Afirmação Brasil em São Paulo 2019

Por Alexsandro Barbosa

 

Quero começar minha palestra citando as palavras de João Nery ( primeiro homem trans que fez cirurgia no Brasil) ” Eu sempre acho que estou vivendo o melhor momento da minha vida” Isso é muito importante para todos nós, independente do que estamos passando ou vivendo é importante acreditar nisso. Dificuldade todos nós temos na vida, todos precisamos passar por esse período de dificuldade. Muitas vezes estamos vivendo no palácio, mas somos convidados a irmos para o deserto.

A nossa vida ela sempre irá oscilar neste ponto, terá momentos que estaremos em um palácio e outros momentos no deserto. Porque muitas vezes saímos do palácio e vamos para o deserto, o que nos faz  ter estas escolhas?

O deserto é um local de escolhas, enquanto o palácio é um local de zona de conforto, por isso nossas escolhas elas são feitas no deserto. O deserto apesar de ser um local de contrastes é também um lugar de oportunidade, decisões e escolhas. Mas porque o deserto sendo um lugar inóspito, ainda é um lugar de de oportunidades?

Porque é um lugar que temos que fazer nossas escolhas se queremos  ser melhores e sair daquela situação e buscarmos nossos objetivos, ou podemos simplesmente ficar para sempre no deserto nos acomodando e aceitando que aquilo está bom para mim.

As vezes estamos vivendo no palácio e somos convidados a sairmos da zona de conforto, tem pessoas que tem que passar pelo deserto sem escolher.  Tem pessoas que são convidadas a saírem da sua zona de conforto.

Tem uma história que relata bem sobre nossas escolhas:

SUICÍDIO NUM LAMAÇAL: UMA HISTÓRIA SOBRE ESCOLHAS E CONSEQUÊNCIAS

Dois garotos viviam e se divertiam bastante numa fazenda, onde seus pais trabalhavam. Eles eram grandes amigos, mas acabaram se distanciando, pois um deles decidiu estudar, enquanto que o outro “detestava livro”. O que estudou se tornou contador e eles nunca mais se encontraram, até que num certo dia recebeu um telefonema informando que o seu amigo de infância estava a ponto de cometer suicídio num lamaçal, mas pedia para vê-lo.
Ao chegar à fazendo deparou-se com seu amigo assentado no topo de uma estaca cravada no meio do chiqueiro dos porcos ameaçando saltar de cabeça.
– Por que você está fazendo isso, meu amigo, falando de suicídio num lamaçal fedorento como esse? – Perguntou ele.
– Me cansei dessa vida, tudo que faço é limpar fezes de porco; a minha vida é uma droga.
O amigo rico, depois de muito diálogo, o convenceu a descer da estaca. Colocou-o em seu carro e saiu para dar uma volta com ele. Como a conversa não chegava a lugar nenhum, ele decidiu levá-lo para conhecer o mar, coisa que o cuidador de porcos nunca tinha visto.
Lá no alto da serra, antes de começar a descida, eles pararam para ver o mar e contemplar a beleza da paisagem. Mas nada disso parecia animar o pobre.
O contador planejou, então, aplicar no seu amigo suicida um tratamento de choque. Ele o levou a uma belíssima praia e lhe disse:
– Apesar de nunca mais a gente ter se encontrado, eu quero que você saiba que eu gosto muito de você. Nunca esqueci da nossa amizade, por isso eu não poderia deixar você cometer suicídio num lamaçal nojento como aquele. Não, senhor, você é meu amigo e merece coisa melhor. Eu te trouxe aqui para você acabar com a sua vida de um jeito mais charmoso, com um pouco mais de classe. Morrer afogado numa praia dessa é mais chique que quebrar o pescoço num chiqueiro. Agora desça do carro e termine o que começou. Eu vou almoçar num restaurante belíssimo que vi na avenida principal e daqui a uma hora eu volto para identificar o seu corpo. Prometo entregá-lo para seus pais e lhe garanto um funeral digno.
Uma hora depois o amigo rico retornou ao local e qual não foi a sua surpresa ao ver o amigo pobre assentado na areia fazendo um castelo de areia.
– Ué… desistiu? – Perguntou o amigo estudado.
– Eu não sabia que havia tanta beleza nesse mundão de Deus! Não quero mais pensar em coisa ruim… nem no chiqueiro nem na praia.

“Os meus ensinamentos lhe darão uma vida longa e cheia de sucesso” – Provérbios 3.2.

Nossas vidas elas são feitas de escolhas.

Quero fazer uma comparação, de que nós vivíamos na pré  existência com o Pai Celestial, vamos imaginar que a pré existência é um castelo e que a terra seja o deserto. Porque foi necessário que saíssemos do castelo ( pré existência) e viéssemos para a terra, este deserto? É no deserto que Deus age é no deserto que temos a oportunidade de fazer nossas escolhas, muitas das vezes não queremos passar pelo deserto, mas quando estamos lá pedimos ao Pai que tire de nós este deserto e não nos damos a oportunidade de crescer e aprender com as dificuldades.

Eu fiz essa comparação, mas todos nós passamos por dificuldades, nossa vida passa por oscilações, terá momentos que estaremos no castelo e outros momentos no deserto. tudo isso é necessário. É importante lembrar que quando estivermos  no deserto, lembrar quem somos e quando for pedir ajuda ao Pai,nunca peça para tirar o deserto de você, mas o que podemos aprender para sairmos do deserto.

Deus ele me conhece muito bem e ele sabe que minha vida nunca tem um mar calmo, ela sempre tem ondas. Quando eu estou me levantando de uma onda muito grande que passou e parece que o mar vai voltar a ficar calmo,  de repente vem uma outra onda e me derruba novamente, e aí eu preciso me recompor.

O que nos leva a permanecer no deserto? E a dependência, orgulho e comodismo. Vou falar do povo de israel, quando eu estava preparando esta palestra eu aprendi algo muito importante, o povo de Israel não foram para o deserto porque eles queriam ir par o deserto, eles foram porque estavam passando fome, eles não foram para serem escravos e se tornaram escravos. No Egito eles viviam no comodismo, pois mesmo trabalhando exaustivamente eles tinham comida oferecida pelo faraó.

É importante que possamos tomar boas decisões em nossas vidas e que possamos ser capazes de saber  que temos potencial para  conseguirmos tudo o que desejamos. Sejamos fortes sempre seja nos castelos ou nos desertos, façamos boas escolhas.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.