As Escolhas de Quem sou, Eu Decido.

Esta publicação também está disponível em: Inglês

Texto por Luiz Correa

 

Muitas vezes precisamos fazer escolhas em nossas vidas, dependendo do que escolhemos podemos ser êxitos ou não, mas para saber precisamos analisar profundamente quilo que queremos ver os prós e contras e se isso será algo que irá nos trazer a felicidade ou benefícios que esperamos.

Temos a opção entre isto ou aquilo, ao sim ou não, fazer ou não fazer, ir ou não ir, tudo depende do que desejamos para nós. Podemos escolher com quem queremos namorar, casar, podemos escolher o curso que queremos fazer e a profissão que queremos seguir,  tenho a opção de escolher onde quero passar as minhas férias, temos a opção de escolher muitas coisas, isto é parte do plano do Pai Celestial que nos concedeu a lei do libre arbítrio

Mas existem coisas que não temos a opção de escolher, como por exemplo a família em que nascemos, ninguém a escolhe, aprendemos que ela é nos dada pelo Pai Celeste. Também  não temos a opção de escolher a nossa orientação sexual. Ninguém escolhe ser hétero, gay, lésbica, transgênero.

Por que escolheríamos ser algo que não é aceito pela sociedade, porque optaríamos escolher algo que nos faria sofrer, ser rejeitado.

Aprendemos na doutrina SUD que todos viemos da pré existência e que aqui na terra somos como éramos lá com a diferença que aqui na terra ganhamos um corpo, como diz a escritura em Efésios 1:3-4 “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bençãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo. Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo…”

O Pai Celeste já nos conhecia antes deste mundo, ele sabe quem somos e da nossa condição de LGBT, mas isso não elimina ou difere do amor que ele tem por cada um de nós como seus filhos amados.

Não tivemos a opção de escolher sermos heterossexual ou homossexual, mas temos a opção de sermos felizes sendo quem somos, vivermos nossas vidas com dignidade, respeito como qualquer cidadão no mundo e com isso poder professar a nossa fé, sem ter olhares e dedos apontados em nossa direção (este é um assunto para um próximo texto).

Não podemos optar em nos esconder, fugir ou acreditar que não somos filhos amados de Deus. Podemos escolher ser quem somos buscando a nossa felicidade, nosso caráter e dignidade não mudam porque somos pessoas LGBT.

Vamos escolher ser felizes, vamos escolher sermos quem somos sem medos ou angustias, vamos escolher viver a vida como o Deus quer que vivamos e sejamos, nada além disso. As escolhas de nossas vidas quem faz somos nós.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*